O REPLICADOR

Maio 08 2009

Nestes últimos dias de calor recrudescente, surpreendi-me várias vezes a desviar o meu olhar para decotes imponentes e pernas esticadas ao infinito por saias mais curtas umas que as outras. As raparigas aproveitam logo a subida de alguns graus no termómetro para despirem-se das peças de roupa que impedem a boa avaliação da generosidade e da simetria das curvas de um corpo bem cuidado. Por uma razão mais ou menos consciente, elas percebem que não vão cativar o género masculino ao ostentar as suas mentes, por mais brilhantes que sejam. De facto, a selecção sexual parece ter favorecida um certo rácio cintura-ancas que está fortemente ligado ao grau de atractividade. Um estudo psicológico baseado na analise de milhares de textos de ficção britânicos, indianos e chineses destaca uma analogia: “Scientists believes that the consistent praise for women's slender waists means that humans are hardwired to view the trait as beautiful. "This consensus could not be based on an arbitrary thing, our brains evolved a preference for this trait, because of its link to good health, the psychologist suggests.

 

Se muita coisa neste mundo pode ser relativizada, parece não haver duvida que o padrão de beleza feminina é algo universal, e que um homem que não pensa em sexo é um homem que acabou de ter sexo.

publicado por Alexandre Oliveira às 15:30
editado por oreplicador em 09/05/2009 às 16:57

Política, Filosofia, Ciência e Observações Descategorizadas
Facebook
pesquisar
 
RSS
eXTReMe Tracker