O REPLICADOR

Setembro 06 2009

O seguinte excerto foi retirado da caixa de comentários do post "A Escola como Infantário":

 

"Há 40 anos, Adérito Sousa Nunes descrevia Portugal como uma "sociedade dualista", nomeadamente para caracterizar a separação entre o fosso tradicional que existe entre a maioria dos portugueses da modernidade da pequena minoria privilegiada. Hoje, muita coisa não mudou..."
Corina

 

Se antes essa minoria privilegiada era aquela que podia ir à escola, hoje essa minoria é aquela que tem dinheiro suficiente para não precisar de frequentar a educação facilitista portuguesa. Numa sociedade onde a educação já não interessa porque o mérito e a exigência acabaram, só resta o poder do dinheiro (de quem já o tem) para vingar socialmente.

 

Como é costume, os efeitos das medidas socialistas têm um resultado perverso porque ignoram constantemente uma premissa muito básica: quando se busca a igualdade sem olhar a meios destrói-se qualquer possibilidade de liberdade.

 

publicado por Filipe Faria às 04:04

Política, Filosofia, Ciência e Observações Descategorizadas
Facebook
pesquisar
 
RSS
eXTReMe Tracker