O REPLICADOR

Julho 04 2009

A pianista Maria João Pires quer deixar de ser portuguesa porque está farta dos “coices” do governo português; isto é, quer deixar de ser portuguesa porque o estado português não lhe dá os subsídios (dinheiro dos contribuintes) que ela quer para realizar os seus projectos.

Agora que penso melhor nisto, é de facto uma chatice não receber dinheiro dos outros (dos contribuintes) para poder desenvolver os nossos projectos pessoais. Porém, parece-me bastante pior ter de trabalhar no sentido de pagar impostos altíssimos para que o estado possa gastar esse dinheiro em grande obras públicas. Obras estas cujo benefício é de curto prazo, gerando assim uma dívida pública de longo prazo que vai obrigar a um aumento progressivo de impostos no futuro.

Mais do que não receber dinheiro do estado, há uma razão melhor para abdicar da cidadania portuguesa: o facto de o estado português estar constantemente a hipotecar as hipóteses de o cidadão não ser afogado em impostos no futuro, ou seja, de não ser extorquido nos seus rendimentos disponíveis, ou para usar uma expressão anglo saxónica, de não ser “taxed out of existence”.

publicado por Filipe Faria às 14:21

A notícia a que te referes foi desmentida categoricamente pelo advogado de Maria João Pires.
Miguel Fonseca a 9 de Julho de 2009 às 21:49

Política, Filosofia, Ciência e Observações Descategorizadas
Facebook
pesquisar
 
RSS
eXTReMe Tracker