O REPLICADOR

Junho 29 2009

Num estudo realizado pela educação nacional francesa, revelado num artigo do jornal "Le Figaro", observou-se que, no ano passado, 45% dos professores do secundário tiveram pelo menos uma baixa, uma proporção duas vezes mais elevada do que nos assalariados do privado (22%). Ainda mais estranho é o facto de essas ausências conhecerem picos antes e depois das férias de natal, assim como nas semanas de feriados em Maio, que concentram sozinho 80% das baixas de curta duração.

 

A não ser que os trabalhadores do Privado ostentam uma saúde de ferro, não vejo outra explicação do que a contra-produtividade sintomática dos funcionários públicos, que não têm que obedecer a qualquer critério de excelência, muito menos a um imperativo moral superior, tão querido dos socialistas.

 

 

publicado por Alexandre Oliveira às 23:32

Vi o vosso blog por acaso, e não poderia deixar de vos congratular.
Está muito interessante, crítico e, sobretudo, reflecte a nossa sociedade, que vai de mal a pior..
Continuem com o vosso bom trabalho!
Já me tornei uma fã!

Ana Gonçalves
ana a 8 de Julho de 2009 às 21:51

Política, Filosofia, Ciência e Observações Descategorizadas
Facebook
pesquisar
 
RSS
eXTReMe Tracker